Se você ‘caiu de pára-quedas aqui, deve estar se perguntando por qual razão estou falando de mente positiva; afinal, o que isso tem a ver com saúde, pele, cabelo, unhas? Tudo, tem tudo a ver e já vou te explicar.

Em primeiro lugar, antes de aprender sobre mente positiva, você precisa saber disso: seu corpo e sua mente coexistem, eles fazem parte de um todo.

Engana-se quem acha que sentimentos são uma coisa e organismo é outra. A verdade é que ignorar qualquer aspecto emocional ou cognitivo te afasta das manifestações físicas da aparência.

Quer um exemplo muito simples entre mente positiva e saúde? Os remédios placebo.

Os placebos funcionam porque as pessoas esperam que isso aconteça quando não sabem que estão tomando uma pílula sem nada, por exemplo.

Isso porque a pessoa acredita que ele funciona, causando algumas mudanças no cérebro e gerando consequências positivas para todo o corpo.

Ou seja: a mente positiva, acreditando que algo dará certo, é muito mais poderosa do que imaginamos e tem o poder de alterar muitas coisas no nosso organismo. Quer saber mais? Me acompanhe!

Mente positiva e a teoria do desafio e resposta

Arnold Toynbee, historiador, criou a teoria do desafio e resposta da história. Ele estudou a ascensão de 20 civilizações mais importantes do mundo e suas quedas.

O resultado foi: todas elas começaram com 3 pessoas que sobreviveram a alguma destruição de sua comunidade.

Além disso, todas elas enfrentaram também alguns desafios externos (como uma tribo hostil, por exemplo). Para que pudessem sobreviver e prosperar, todos do grupo tinham que se organizar e lidar com tudo de forma construtiva e positiva.

Afinal, se esses desafios fossem vistos com bons olhos, como uma forma de alcançar o sucesso e não como um impedimento, a comunidade prosperaria e conquistaria ainda mais resultados até nos desafios mais complexos.

Esse é o poder da mente positiva. Em contrapartida, o declínio das civilizações aconteceu quando os líderes e cidadãos não tinham mais disposição ou capacidade para se levantar diante dos desafios inevitáveis.

Por isso, digo sem medo: o sucesso é fruto de uma mente sã e que enxerga oportunidades de crescer e não barreiras gigantes.

É possível pensar positivo ou é utopia?

Como tudo na vida, a mente positiva também se trata de hábitos. Para olhar os obstáculos como desafios em vez de empecilhos, você precisa se esforçar bastante.

Com um tempo, você vai perceber que sua postura será mais otimista perante os problemas e as conquistas serão mais fáceis.

No começo, pode ser complicado pensar de forma positiva; sabemos que, muitas vezes, não conseguimos controlar tão bem a nossa mente.

Mas, ao manter o hábito, tanto na vida pessoal quanto profissional, você consegue olhar de forma positiva até nas posições mais difíceis e usar qualquer novo desafio como uma motivação para conquistar.

Como a mente positiva te ajuda?

Na vida pessoal, você consegue treinar sua mente para usar obstáculos como motivação para realizar seus projetos, como: comprar um carro, fazer uma faculdade, casar etc.

Quem cultiva emoções positivas se sente mais confiante em situações mais complexas e tem uma chance maior de sucesso.

Já na vida profissional, a mente positiva ajuda no crescimento e precisa estar na rotina de quem quer crescer e se desenvolver.

É normal ter emoções ‘negativas’ ao receber desafios no trabalho, como quando você recebe uma meta muito alta para atingir, por exemplo.

O que faz a diferença entre um profissional de sucesso, que vai bater até as metas mais absurdas, e o fracassado é o tipo de mentalidade que cada um tem.

Dicas rápidas para ter uma Mente Positiva

  1. Medite
  2. Seja grato(a)
  3. Use palavras construtivas
  4. Coma saudável (mindfull eating)
  5. Foco no presente
  6. Companhias positivas
  7. Seja prestativo à todos
  8. Descanse
  9. Ouça músicas que te animem
  10. Faça exercícios

Essa lista da Entepreneur pode te ajudar a construir uma mente positiva…

Ao pensar negativamente sobre um problema, desafio, objetivo ou qualquer outra circunstância, é preciso refletir.

A Entepreneur fez uma lista que pode te ajudar a conquistar seus objetivos e olhar o ‘copo meio cheio’. Confira!

  1. Alguém já enfrentou o mesmo desafio que você e superou
  2. Nada é impossível, tecnicamente
  3. Sempre tem uma saída – tente olhar por outro ângulo ou se afastar um pouco para enxergar
  4. Não é errado pedir ajuda
  5. Se você controla a energia da sua mente, você controla seus resultados

Ah, e ao praticar a mente positiva, lembre-se: Jim Robin afirma que você é a soma de 5 pessoas com quem você anda.

Então, olhe ao redor e mantenha por perto apenas as pessoas que te agregam e te colocam pra cima! Evite relacionamentos tóxicos e torne a mente positiva um hábito.

E então, alguma dúvida sobre pensamentos positivos e saúde? Deixe o seu comentário e eu vou te responder.

P.S.: Você pode me seguir também nas redes sociais, como Instagram e LinkedIn para ficar por dentro de outros conteúdos bacanas! <3

LEIA MAIS

A resposta curta é: sim, o sono da beleza existe. Muita gente acha que é apenas uma expressão, mas a verdade é que o período de sono é um dos mais importantes para o organismo humano.

É durante o sono da beleza que o seu corpo exerce diversas funções e uma delas é o envelhecimento das células.
O impacto na saúde é tão grande que é possível notar quando alguém teve uma noite mal dormida apenas pela pele.
Uma das consequências de não tirar o sono da beleza é o aumento do hormônio do estresse, chamado cortisol, que provoca o envelhecimento da pele.
Funciona assim: quando o estresse se torna crônico, ele tem repercussões biológicas, deixando a pele com menos brilho, mais fina e com menos elasticidade, linhas finas, rugas, manchas de idade e flacidez.
Outro ponto é que a diminuição do débito do sono causa o aumento de citocinas pró-inflamatórias, causando também sonolência diurna excessiva e, consequentemente, queda no nosso desempenho.

Ou seja: o famoso sono da beleza é um grande aliado da saúde da nossa pele. Uma boa noite de sono, além de nos manter relaxados e mais dispostos, contribui ativamente para evitar o envelhecimento cutâneo!

Hábitos para seu sono da beleza

Se você está em dúvida sobre como ter um sono da beleza como nunca antes, separei alguns hábitos que podem e devem ser adotados para a “higiene do sono” – inclusive, também compartilhei um post sobre isso no meu instagram.

Aqui estão as dicas para a sua higiene do sono:

1 – Evite cafeína, tabaco e álcool

As bebidas com cafeína (refrigerantes de cola, cafés e chás) estimulam seu organismo e podem te manter acordado. O ideal é evitar esse tipo de bebida pelo menos 4 horas antes do seu horário de dormir.

2 – Crie uma rotina de sono

Além de definir um horário para se deitar todos os dias, defina também um horário fixo para se levantar (mesmo aos fins de semana, férias e feriados).
Esse hábito do sono da beleza permite que o seu organismo defina um relógio interno e só tente adormecer no horário certo, evitando as sonolências durante o dia.
Ah, é importante estabelecer horários regulares de despertar independentemente da duração do sono anterior.

3 – Não vá para a cama (a menos que esteja com sono)

Espere ter sono para depois deitar. Caso você se deite e, depois de 20 minutos, perceba que não está conseguindo dormir, não fique na cama…
Levante-se, leia um livro, escreva alguma coisa e se ocupe até se sentir sonolento o suficiente para tirar seu sono da beleza.

4 – Crie um ambiente que induza o sono da beleza

O hábito de dormir bem só é conquistado totalmente quando você tem um ambiente que te permita relaxar e ter um sono adequado.

Algumas dicas para isso são manter o quarto:

  • Escuro
  • Em silêncio
  • Com uma temperatura agradável
  • Roupa de cama confortável

Você pode usar ventiladores, tampões de ouvido ou, até mesmo, cortinas escuras para que seu organismo saiba que esse é o momento do sono da beleza.

5 – Faça exercícios físicos exposto à luz

A luz natural é uma poderosa aliada para o seu relógio biológico; é isso que avisa ao seu corpo que está no horário de despertar e começar a trabalhar.

Por isso, aproveite a luz natural para se exercitar e faça pequenas pausas também para se expor à ela.

Falando nisso, não deixe de fazer atividades físicas; isso é essencial para manter sua mente e seu corpo em alerta e te dar mais disposição para as outras atividades do cotidiano.

Em contrapartida, evite fazer exercícios pelo menos 3 horas antes de dormir e também não fique em ambientes muito iluminados perto da hora de adormecer.

6 – Reduza o tempo na cama

Isso vai fazer seu organismo combinar com o tempo real de sono. Quando você fica na cama por muito tempo e está acordado, o seu organismo pode confundir esse tempo e acabar com o seu sono da beleza.

Falando nisso, evite a cama durante o dia. O cérebro aprende o que ensinamos a ele e, se ficamos na cama por várias horas ao dia, fazendo diversas atividades (como acessar a internet, comer, assistir TV etc.), ele não vai associar seu quarto ao sono.

Por isso, ao se levantar no horário proposto, fuja do quarto e faça suas atividades em outros ambientes, principalmente se você está trabalhando Home Office.

E então, já está craque no sono da beleza? Todos esses tópicos são essenciais para o sono da beleza e para manter o ciclo circadiano regulado. Falei sobre isso neste outro artigo também, que você pode conferir aqui no blog.

LEIA MAIS

 

Além desse blog e das páginas do Facebook e YouTube, eu também tenho perfis no Instagram e no Linkedin.

Por falar nisso, estou fazendo uma série de lives no meu perfil do Instagram @dratatianagabbi falando sobre os principais cuidados que precisamos ter com os nossos cabelos, unhas e pele durante a quarentena (e também depois dela).

Já falamos sobre:
– Cuidados com as unhas fracas;
– Queda de cabelos;
– Dermatite das mãos;
– Atendimento à distância.

A nossa próxima está marcada para o dia 1/5 às 15hs. Falaremos sobre “Quebra capilar ou corte químico: o que fazer para evitar?”

A live será com a Dra. Aline Blanco (já tivemos uma live incrível com ela no dia 21/04). Então, se você quiser aprender um pouco mais sobre como se cuidar e ter uma boa saúde é só me seguir por lá!

Também é possível interagir com as postagens com sugestões sobre temas que vocês achem interessante ou sobre os quais tenham curiosidade!

Eu só peço cuidado ao escrever as mensagens no inbox porque tenho uma equipe trabalhando comigo e não sou só eu que leio, portanto não é um ambiente sigiloso e não estou autorizada a trocar informações médicas por lá.

Caso deseje uma opinião sobre algum aspecto da sua saúde, solicito agendar uma consulta a distância e, para isso, basta enviar mensagem clicando neste link.

Se conecte comigo e tire suas dúvidas:

Instagram – corre que a live está perto.
Facebook
Linkedin
Whatsapp
YouTube

Obrigada e até a próxima!

 

LEIA MAIS

Participei do Congresso Brasileiro de Cirurgia Dermatológica, em Goiânia, de 01/05 a 04/05/2019, com três atividades incríveis!

Na quarta-feira eu ministrei um curso prático de cirurgia das unhas para dermatologistas de todo o Brasil.

Tivemos casos de câncer (carcinoma espinocelular), tumor glômico, unha encravada e unha em telha.

Foi uma oportunidade única de dividir conhecimentos, esclarecer dúvidas, ensinar e aprender em dobro.

Na sequência, palestrei sobre anatomia da unha com ênfase na cirurgia para evitar ao máximo sequelas!!!

Na sexta-feira coordenei um bloco sobre mídias sociais: como informar o paciente sobre a sua saúde e de forma ética?

Amei participar! Goiânia é uma cidade lindíssima e apaixonante! Sou muito fã! Seguem fotos dos eventos:

LEIA MAIS

Este nome – dermatite – significa inflamação na pele e diz respeito a diversas doenças diferentes que podem inflamar a nossa pele.

Hoje, nós vamos falar de um tipo especial de dermatite! Continue lendo para saber mais sobre a atopia!

Quando usada solta, a palavra dermatite, em geral, se refere à dermatite atópica. Esse problema é mais comum em crianças, mas pode surgir em adolescentes e adultos.

Classicamente a pele coça muito e surgem lesões nas dobras dos braços e atrás dos joelhos. A pele é seca e pode descamar.

Como saber se o que eu tenho é dermatite atópica?

Às vezes a palavra alergia é usada de forma errada para descrever a atopia.

A alergia é um quadro mais agudo, que só acontece quando temos contato com alguns produtos e substâncias.

Já a atopia se refere à capacidade aumentada de reagir com praticamente tudo!

A dermatite atópica é crônica, ou seja, as lesões vêm e vão, há surtos de melhora e piora e a pele do corpo costuma ser seca e coça bastante.

Os pacientes portadores de dermatite atópica podem ter quadros respiratórios alérgicos associados, tais como: rinites, bronquites e asma. Isso também pode estar presente apenas na família do paciente que tem o problema na pele!

Outra característica desses pacientes é que costumam reagir com vários produtos aplicados na pele.

Isso acontece porque eles têm um “defeitinho” na barreira cutânea: faltam algumas gorduras na superfície da pele; isso faz com que essa pele perca água com maior facilidade e se torne seca.

A pele seca, por sua vez coça muito, levando ao surgimento das lesões tais como conhecemos.

O que fazer? 

Os pacientes que sofrem com esse problema precisam de acompanhamento médico com o dermatologista.

Há uma série de intervenções que podemos fazer para corrigir esses problemas e evitar a progressão para formas mais graves da doença.

Como tudo na vida, quanto mais cedo iniciamos o tratamento, melhor!

Alguns cuidados fundamentais incluem: hidratação intensa da pele, evitar produtos irritantes e utilizar medicamentos para reduzir a coceira.

É importante parar de coçar porque a coçadura piora o quadro e aumenta a chance de infecção da pele.

Os banhos devem ser frios e rápidos e é recomendado usar loções de limpeza no lugar de sabões!

Espero que tenham gostado do texto!

LEIA MAIS

No dia 18 de outubro comemora-se o dia do médico.

E onde será que eu estava nesse dia que nem pude agradecer às inúmeras – e lindíssimas – mensagens de parabéns que recebi?

Na verdade, eu fiquei uma semana completamente desconectada, durante um tratamento com o programa de controle de estresse do excelente spa médico Lapinha.

E isso me trouxe duas reflexões que gostaria de compartilhar com vocês.

A primeira é óbvia: médicos estão em risco iminente de esgotamento, especialmente aqueles que trabalham em grandes centros urbanos, como é o caso da cidade de São Paulo.

Temos que nos cuidar!

É muito comum e, ao mesmo tempo, perigoso para aqueles que trabalham com saúde arriscar a nossa própria com o objetivo de promovê-la em outras pessoas.

No entanto, percebam que baita contrassenso!!!

É preciso impor limites, observar o tempo de descanso e lazer. Não somos super-humanos, infelizmente! Temos limitações e aceitá-las e respeitá-las é o melhor caminho!

A outra é mais sutil e muito profunda.

Os médicos têm um pouco de ciúmes da medicina. Qualquer iniciativa feita por não médicos desperta uma certa antipatia da classe.

E olha a ironia do destino: o spa Lapinha – o primeiro spa médico do Brasil – foi criado por uma senhora não médica que já tinha mais de 60 anos de idade: a dona Margarida Bornschein Langer.

Ela estava doente e foi curada pela medicina naturista após ter feito uma viagem com esse objetivo para a Suíça.

Atualmente é administrado pelo neto da dona Margarida, o senhor Dieter Brepohl, e é um centro de excelência, e que já existe há mais de 45 anos!

Conta com uma equipe de primeira de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, educadores físicos, nutricionistas, cozinheiras, massagistas etc.

O local fica a pouco mais de uma hora de Curitiba e é localizado em um verdadeiro paraíso de 550 hectares, na região rural do município da Lapa, Paraná.

A água é potável e alcalina, já o solo é livre de pesticidas e adubos químicos.
Tudo o que consumimos na Lapinha é orgânico e produzido ali. Além disso, há diversos tratamentos hidroterápicos e de fisioterapia. Tudo respeitando o biorritmo e aliado ao exercício físico.

Os celulares ficam desligados e as pessoas oram e agradecem a Deus antes do almoço e do jantar!!!!

Nesse ambiente incrível, pude me desconectar do mundo, desacelerar e encontrar novamente meu ritmo biológico natural.

Uma semana que me renovou completamente. E a minha única tristeza foi não ter ficado mais tempo! Voltarei, com certeza! Todo mundo merece – e precisa de – uma temporada de detox!

A conclusão é que, muitas vezes, pessoas curam pessoas e atitudes geram uma corrente de mudanças que irão impactar diretamente a nossa saúde física, psíquica e mental!

Feliz Dia do médico, dona Margarida!!! Sou eternamente grata à senhora! Que Deus a tenha em bom lugar! E o meu muitíssimo obrigada ao senhor Dieter por manter e reinventar esse lugar fantástico! Que Deus os abençoe sempre!

Seguem fotos do paraíso.

PS: se forem para lá, digam que fui eu que indiquei!!

LEIA MAIS

Este ano, o Congresso Brasileiro de Dermatologia aconteceu em Curitiba, entre os dias 6 e 9 de setembro.

Foi uma oportunidade incrível de atualização científica para diversos colegas dermatologistas, e eu pude participar com três aulas! Falei sobre as alterações de cor das unhas, sobre marketing digital e, também, sobre o futuro da telemedicina e suas perspectivas no Brasil.

Seguem fotos do evento:

LEIA MAIS
Unha amarelada, encravada na região da cutícula.

Esse nome difícil é o termo técnico para um problema na unha que não é nem raro nem complicado de tratar, mas que mesmo assim ainda é desconhecido de muitos médicos e pacientes. A unha encravada todos conhecem: geralmente ela incomoda muito porque machuca e é facilmente reconhecida por causar dor e desconforto quando apertamos os cantinhos. Pois bem, a retroníquia nada mais é que a unha encravada na região da cutícula. Esse assunto é tão importante que, só este ano, já foi tema de duas de minhas palestras, em São Paulo e em Campo Grande.

Ninguém sabe exatamente como  isso acontece, mas parece que a maioria dos casos surge após um trauma: uma  batida, um sapato apertado, algum objeto que caiu em cima da unha etc. Normalmente isso ocorre na unha do dedão do pé e, uma vez instalado, tende a ficar crônico. Às vezes faz tanto tempo que nem nos lembramos como foi que aquilo surgiu ou – o que é até mais comum – a unha já sofreu múltiplos traumas, como pisões e topadas, com queda espontânea das unhas de quando em quando.

A unha fica amarela, dolorida e com a região que fica logo abaixo bastante inflamada e dolorida. O aspecto simula uma infecção causada por bactérias e é por isso que muitos pacientes acabam recebendo receitas de antibióticos em pomadas ou em comprimidos, tudo isso sem resolução do quadro. Se nada for feito, pode haver cura espontânea com sequelas, encurtamento do leito e um aspecto de unha doente, espessada e descolada, simulando uma micose.

Se você tem esse tipo de problema, é importante procurar o especialista o quanto antes para que você possa ser avaliado e o tratamento adequado, indicado. Alguns casos podem ser controlados somente com aplicação de medicamentos, mas a grande maioria terá que ser submetida a uma pequena cirurgia. Em cerca de 70% dos casos é possível curar o paciente, sem sequelas. Alguns, no entanto, podem apresentar uma deformidade permanente que poderá ser corrigida com uma cirurgia plástica do leito. Esse procedimento corretor é bem sucedido em mais da metade desses casos, mas não é obrigatório, por se tratar de um procedimento estético. O tratamento da retroníquia, no entanto, é fundamental pois causa dor, desconforto e pode ser porta de entrada para infecções tanto bacterianas quanto fúngicas.

LEIA MAIS