Notícias/Artigos

Blog

23 de junho de 2021 unhas por dratatigabbi Sem Comentários

Descolamento de unha: o que é e o que fazer? Entenda!

Olá a todos! Eu sou a Dra. Tatiana Gabbi, médica dermatologista, e no post de hoje, quero tratar de um dos problemas mais recorrentes na prática de um dermatologista, que é o descolamento de unha.

O descolamento de unha é uma ocorrência frequente, podendo estar associada a traumas ou a outras causas, como algumas doenças e a micose.

Se você tem dúvidas sobre o que é o descolamento das unhas, como saber se é um descolamento simples ou uma micose, como se trata e o que não se deve fazer no caso de ter um descolamento, esse post irá responder às suas perguntas.

Continue lendo!

 

O que é o descolamento de unha?

Para entender o que é o descolamento de unha, primeiro é preciso entender um pouco sobre essa estrutura, que é a unha.

Como dermatologistas, chamamos de unha tudo o que acontece na ponta do dedo, enquanto o que o paciente vai chamar de unha, é na verdade a lâmina ungueal, a parte dura da estrutura.

Essa lâmina ungueal fica em cima de uma outra estrutura que recebe o nome de leito ungueal: tudo que está abaixo da lâmina se chama leito ungueal.

Esse leito, é uma estrutura que gruda na unha, ele é super grudado. Tanto que, quando a gente percebe que há um descolamento do leito com a lâmina, existe dor, às vezes até sangramento, devido a grande aderência entre eles.

Portanto, quando falamos sobre descolamento, nos referimos a essa perda de aderência entre a lâmina ungueal e o leito ungueal.

 

Quais são as causas do descolamento das unhas?

O descolamento simples acontece justamente quando a gente tem algum tipo de trauma.

Isso pode acontecer, por exemplo, quando se está com a unha comprida, ou quando a gente dá uma topada, colide com alguma coisa ou até o uso de sapatos inadequados, e então, acontece o descolamento. Ou seja, o leito ungueal vai soltar da placa da unha, vai entrar ar ali e vai ficar branquinho.

Isso faz com que haja uma maior chance de aparecer um fungo também.

Então, sempre que há um descolamento, precisamos sim, pensar na possibilidade de micose, e como dermatologistas, temos algumas técnicas para poder fazer o diagnóstico, como, por exemplo, podemos usar um aparelho chamado dermatoscópio para averiguar, ou, ainda, pedir um exame a para poder ver se há fungo ou não.

Além disso, ele pode decorrer de uma micose, uma doença como a psoríase ou até um tumor (benigno ou maligno) – por isso é muito importante que você sempre procure um médico dermatologista quando houver um descolamento de unha.

 

Descolamento e micose

Quando falamos de micose nas unhas, estamos falando sobre uma infecção causada por fungos, que têm um aspecto de descolamento da unha.

Geralmente, a unha está aumentada, espessada e embaixo da unha tem esse descolamento com um pouco de descamação.

A micose nas unhas é confundida com descolamentos simples e, até mesmo, com tumores benignos ou malignos, que merecem um cuidado e tratamento especial.

Por esse motivo, é tão importante fazer o diagnóstico correto.

 

O que o paciente deve fazer até procurar a ajuda de um médico dermatologista, no caso de descolamento?

São 2 regras que você TEM que seguir se notar descolamento nas unhas:

1. Não cutucar

2. Não limpar

O descolamento resulta na formação de uma massa branca, que é a cicatrização dessa estrutura, algo que os pacientes acham horrível, acham sujo, e querem limpar, cavando aquilo cada vez mais.

E aí, às vezes um descolamento que estava só na pontinha do dedo chega até a raiz da unha, próximo da cutícula, da matriz, da fábrica, porque a pessoa ficou limpando – e aquilo leva muito tempo para grudar novamente.

Não limpe essa massa branca. Ela é a casquinha da cicatrização.

 

É preciso arrancar a unha no caso de descolamento?

Isso vai depender da extensão do descolamento e se há presença de fungo associado.

Arrancar é a última possibilidade.

Podemos pegar um onicoabrasão e lixar aquela região que está descolada, se for suficiente, e podemos inclusive, arrancar a unha caso se faça necessário, já que existem algumas micoses, em que, realmente é melhor remover a unha, já que existe a questão do biofilme que se forma quando tem um fungo.

Quando o fungo se forma como se fosse uma colônia, se organiza, a gente precisa mexer nessa organização, para conseguir realizar o tratamento.

Mas, se for um descolamento simples, é só o tempo. Não existe arrancar a unha com um descolamento simples, não vale a pena.

É preciso também entender que às vezes você tem uma anatomia diferente do seu dedo, você pode ser aquela pessoa que gosta de usar tênis, sapato bico fino, e se você arrancar a unha e continuar com o mesmo hábito, a sua unha sempre vai ter a chance de descolar.

 

Então, o que deve ser feito no descolamento de unhas?

O que você deve fazer nesse caso é procurar um médico dermatologista, somente este poderá dizer a causa e qual é o melhor curso de tratamento.

Caso você precise de ajuda, clique aqui para entrar em contato comigo sobre suas dúvidas, ou marcar uma consulta!

Estou disponível para vídeo consultas enquanto durar a pandemia, e também atendo de forma presencial, no meu consultório no bairro Jardim Paulista, com horários espaçados e todos os cuidados necessários para garantir o bem estar dos pacientes nesse momento que estamos vivendo.

Um beijo, e até a próxima!

PS: Se esse é um tipo de conteúdo que te interessa, me segue lá no Instagram, onde posto muitas coisas legais!

Publicado pir Dra. Tatiana Gabbi

Gostou ? Compartilhe!

Sem Comentários

Deixe um Comentário