Notícias/Artigos

Blog

12 de agosto de 2020 Pele por dra. tatiana gabbi Sem Comentários

Fotoproteção é necessária em todos os tipos de pele?

De uma forma geral, independentemente do tom de pele de cada um de nós, a proteção solar (ou fotoproteção) é uma necessidade para todos.

Diferentes tipos de pele possuem também algumas diferenças estruturais e fisiológicas importantes, influenciando no fotoenvelhecimento, no envelhecimento intrínseco, na quantidade de filtração para os raios ultravioletas e até na hidratação.

A coloração da nossa pele é determinada, principalmente, pelo tipo e quantidade de pigmentos de melanina que são produzidos pelos melanócitos.

A quantidade de melanina que existe na epiderme, por exemplo, é maior entre pessoas negras, o que confere maior fator de proteção solar (FPS).

Já em pessoas caucasianas e asiáticas, cerca de 80% dos sinais de envelhecimento são causadas pela exposição dos raios ultravioleta.

Mas isso não significa que pessoas de pele negra podem viver sem a fotoproteção. Entenda mais a seguir!

 

Fotoproteção é necessária para todas as peles

Alguns cálculos mostraram que o limite de exposição diária aos raios ultravioletas seria de 2,54 minutos ao dia.

Isso porque os raios UV fazem parte dos responsáveis pelos sinais de fotoenvelhecimento antes do tempo (envelhecimento precoce), irregularidade na sua pigmentação, telangiectasias e elastose solar.

Em pessoas com o tom de pele mais escuro, vemos com frequência a despigmentação, a hiperpigmentação, além do envelhecimento e a presença do câncer de pele.

 

Fotoproteção Pele Étnica

Sempre me perguntam se quem tem a pele mais morena pode abrir mão da fotoproteção. E a resposta é não! Vamos entender?

Como você já viu, a melanina é uma proteína que confere uma proteção natural contra a exposição ao sol.

Quanto mais claro o tom de pele de uma pessoa, menor quantidade de melanina presente na pele.

Portanto, quem tem um tom de pele mais moreno, consequentemente, tem um envelhecimento mais lento e mais tardio do que quem tem a pele mais clara.

No entanto, quando vamos estudar a fundo (nível celular) os efeitos dos raios solares sobre as peles, observamos que as mesmas consequências vistas nas peles mais claras estão presentes nas morenas, ainda que em menor grau.

Por isso, o skin care da pele morena também deve contemplar o uso do filtro protetor solar e devemos orientar esses pacientes a evitar a exposição solar excessiva.

Dica: Uma boa fotoproteção inclui cuidados contra o UVA, UVB, infravermelho e luz azul.

E aí, o que achou? Ainda tem dúvida sobre o fotoproteção para a sua pele? É só ir no meu instagram e deixar uma pergunta lá – vou ficar muito feliz em te responder. Ou entre em contato e agende a sua consulta.

 

Obrigada e até a próxima!

Postado por Tatiana Gabbi

Gostou ? Compartilhe!

Sem Comentários

Deixe um Comentário