Notícias/Artigos

Blog

10 de junho de 2020 Pele por dratatigabbi Sem Comentários

Pele sensível e sensibilizada: por que isso acontece e como lidar?

A pele sensível traz bastante impacto na qualidade de vida daqueles que sofrem com este problema. São indivíduos que sofrem de ansiedade e somatização e a queixa de pele sensível é cada vez mais frequente nos nossos consultórios, já que mais da metade das mulheres e até 40% dos homens se queixam dessa condição.

Na maior parte das vezes, a sensibilidade aumentada está associada ao uso frequente e prolongado de certos produtos de skincare, que contêm conservantes e fragrâncias com potencial alergênico.

O surgimento da doença combina três mecanismos principais, mas ainda é pouco compreendido. Veja a seguir quais são os fatores que deixam a pele sensível e confira dicas para lidar com isso!

1 – Aumento da neurossensibilidade cutânea

Alterações nas terminações nervosas da pele fazem com que ela esteja mais sujeita aos estímulos ambientais. Isso torna a pele mais reativa, levando a uma inflamação e sensibilidade exacerbadas.

 

2 – Aumento da resposta imune

Reação acentuada aos irritantes levam ao aumento da resposta tipo antígeno-anticorpo.

Ou seja: existe uma maior propensão a alergias e doenças, como urticária de contato e dermatite de contato alérgica.

 

3 – Disfunção da barreira cutânea

A permeabilidade da barreira depende da integridade do estrato córneo da epiderme, das gorduras intercelulares (colesterol, ceramidas e ácidos graxos livres) e da organização celular.

Qualquer alteração nesse equilíbrio pode perturbar a função da barreira, permitindo que mais substâncias irritantes tenham contato com a parte imunológica da pele.

Isso faz com que os dois outros componentes desencadeiem uma reação inflamatória mais facilmente.

 

Pele sensível: quais lugares são mais afetados?

O local mais acometido é a face, especialmente próximo à região da boca, por ser uma área mais exposta a cosméticos, maior número de terminações nervosas e uma barreira cutânea mais frágil.

Outras áreas que também são afetadas com frequência são:

– Mãos

– Couro cabeludo

– Pés

– Pescoço

– Dorso

– Genitais

Logo após o uso dos cosméticos, ou até alguns dias depois do uso, o indivíduo nota ardor, desconforto, irritação, aspereza ou queimação na pele.

Outros sinais podem estar presentes, como: telangiectasias, ressecamento, descamação, pústulas, bolhinhas ou erosões.

 

Como cuidar da pele sensível?

O ideal é que você procure um médico dermatologista para te ajudar com a pele sensível, já que esse especialista vai te indicar o melhor tratamento.

Mas, até você procurar um médico dermatologista, vou deixar algumas dicas simples para te ajudar com a pele sensível:

1 – Use o menor número possível de cosméticos.

2 – Escolha produtos específicos para peles sensíveis.

3 – Escolha produtos sem fragrâncias, de preferência.

4 – Evite sabões ou sabonetes.

5 – Use água termal ou loções de limpeza.

6 – Seque suavemente, evite atrito com toalhas.

7 – Escolha hidratantes de textura leve.

8 – Evite máscaras e esfoliantes.

9 – Evite ácidos, a não ser quando prescritos pelo dermatologista. Inicie o uso em dias alternados.

10 – Proteja a pele de vento, calor e sol.

 

Pronto para superar a pele sensível e se sentir melhor?

Espero que tenham gostado. Existem diversos tratamentos que são indicados para esse tipo de pele.

Em geral, quando uma irritação ocorre, pedimos para que o paciente suspenda o uso de todos os produtos, fique um tempo sem utilizar nada e, depois, faça a reintrodução gradual, respeitando um intervalo de 7-15 dias entre cada um dos produtos, para que possamos entender qual deles é o responsável pelo quadro.

Muitas vezes, esses pacientes não conseguem utilizar produtos prontos e precisam de produtos manipulados de forma exclusiva. Para ter um atendimento exclusivo sobre o assunto, mande uma mensagem aqui, para o nosso whatsapp!

Espero que tenham gostado desse artigo!

Gostou ? Compartilhe!

Sem Comentários

Deixe um Comentário