Olá, eu sou a Dra. Tatiana Gabbi e hoje quero falar sobre algumas coisas que talvez você não saiba antes de ir a uma consulta com dermatologista.

Fiz esse vídeo no Instagram com algumas dicas que também vou passar aqui para você antes de marcar com qualquer profissional.

O intuito aqui é te ajudar a ir a uma consulta preparado para ser atendido pelo profissional e facilitar o diagnóstico mais rápido.

Muitos pacientes chegam ao consultório para uma consulta com dermatologista sem essas dicas e acabam não conseguindo o que precisam ou têm que marcar outra consulta para conseguir fazer a consulta completa corretamente.

Vamos evitar isso? Vou te dar algumas dicas simples e bem práticas para você ir e aproveitar ao máximo a consulta com dermatologista.

 

Dicas rápidas para consulta com dermatologista

Aqui estão algumas informações úteis para quem vai ser atendido em consulta com dermatologista e tem queixas nos cabelos ou nas unhas:
– Retire o esmalte de todas as unhas antes da consulta, mesmo daquelas que você acha que estão sem problemas.

– Venha com os cabelos limpos, principalmente se a sua queixa for de caspa ou crostas no couro cabeludo.

Veja: O que a queda de cabelo tem a ver com a pandemia?

– Caso você tenha o hábito de tingir os cabelos, faça isso antes da consulta, pois facilita muito o nosso exame de couro cabeludo com o dermatoscópio!

 

Outras dicas antes de marcar sua consulta

1 – Faça uma lista

Antes da sua visita, faça uma lista das suas preocupações. Além de garantir uma consulta mais tranquila e econômica, também permite que seu médico faça um diagnóstico mais preciso.
Faça uma lista detalhada destacando sua história familiar, medicamentos que você toma e suas preocupações gerais com a pele. Fornecer informações sobre visitas anteriores ao dermatologista também pode ser extremamente útil.
Isso pode ajudar o seu novo dermatologista a entender quaisquer planos de tratamento que você possa ter tido no passado (caso você tenha feito algum).

 

2 – Leve fotos

Levar algumas fotos de um problema de pele esporádico quando ele se expande pode ser uma grande ajuda para ilustrar ao seu dermatologista o problema de pele que te preocupa.
As fotos também são um ótimo recurso para garantir uma consulta de procedimento cosmético mais produtiva. Fotos suas quando era mais jovem, por exemplo, podem ajudar a ilustrar exatamente o que você está procurando.

 

3 – Tenha expectativas realistas

Ser paciente e realista quanto ao seu plano de tratamento é um bom ponto de partida para marcar sua consulta com dermatologista.

Frequentemente, leva tempo para sua pele se aclimatar com novos medicamentos e tratamentos, então não espere resultados finais instantâneos ou noturnos.

Como eu sempre aviso por aqui, pode levar semanas para alguns novos medicamentos mostrarem sua eficácia total.

Aqui, nós fazemos tratamentos que realmente vão eliminar o problema a longo prazo, então não espere fórmulas mágicas, isso vai evitar frustrações e ajudar em um tratamento mais produtivo.

 

4 – Não use maquiagem

Você pode contar com um pouco de base e corretivo para passar o dia, mas quando for visitar o dermatologista, é uma boa ideia deixar a maquiagem de lado.

Seu médico definitivamente vai querer dar uma olhada mais de perto em sua pele, então ir sem maquiagem pode ajudar seu dermatologista a identificar melhor sua condição.

Sei que aquela base, um corretivo e outros produtinhos do dia a dia são bacanas para levantar a autoestima e nos sentirmos ainda mais lindas do que já somos, mas antes de ir à consulta com dermatologista, deixe sua pele bem limpinha e sem resíduos de maquiagens.

Veja: efeito do estresse na pele: o que causa e como evitar?

 

5 – Remova o esmalte

Sei que já dei essa dica lá em cima, nas dicas rápidas antes de marcar a consulta com dermatologista e no Instagram, mas preciso explicar aqui porque você não pode estar com esmalte nas unhas…

Os dermatologistas tratam uma ampla variedade de doenças da pele e prestam muita atenção à saúde das unhas, especialmente porque alguns cânceres de pele tendem a se formar no leito ungueal.

Por isso, é aconselhável remover o esmalte para se preparar para a consulta com dermatologista. O fungo nas unhas, às vezes, podem ser a causa de erupções no corpo. Além disso, manchas podem se desenvolver sob as unhas, e essas manchas tendem a ser mais agressivas.

 

6 – Nunca reserve tratamentos no mesmo dia de um evento

Alguns procedimentos como peelings, tratamentos a laser e injetáveis ​​podem deixar sua pele com uma aparência inflamada e irritada.

Marque a sua consulta com uma semana de antecedência de qualquer evento programado que possa ter (festa, data, apresentação de trabalho, etc.) para garantir que a sua pele está no seu melhor.

Com o tempo de recuperação adequado, você terá uma ótima aparência e não precisará se preocupar com possíveis hematomas ou irritações na pele.

 

7 – Agende visitas de acompanhamento

Como já expliquei aqui, não existe fórmula mágica; os resultados aparecem quando o paciente e o médico trabalham juntos e são realistas.

Ou seja: não basta ir a apenas uma consulta com dermatologista e achar que já está pronto para fazer tudo sozinho. É preciso agendar visitas de acompanhamento para saber a eficácia do tratamento e ver como sua pele, unhas e cabelos estão reagindo.

Por mais que tudo pareça bem para você, uma consulta com dermatologista vai te mostrar se essa é uma falsa impressão ou se realmente está indo tudo certo.

Do contrário, você pode gastar tempo, dinheiro e muita energia esperando resultados que não terá.

 

Agora está na hora de marcar sua consulta com dermatologista

Depois dessas lições rápidas sobre a consulta com dermatologista, finalmente você está preparado para marcar a sua e começar seu tratamento. O que fazer então?

 

Agende com um médico dermatologista da sua confiança e que realmente tenha toda a formação e especialização na área que você quer ajuda.

 

Se você é de São Paulo, pode clicar aqui para me mandar uma mensagem e marcar sua consulta.

 

Espero ter ajudado! Compartilhe esse conteúdo e me siga no Instagram para mais dicas sobre cabelos, unhas e pele. Até a próxima!

 

LEIA MAIS

As queimaduras solares podem acontecer por:

Exposição prolongada ao sol; quanto mais clara a pele, menor o tempo de exposição para causar danos.

Contato com produtos sensibilizantes, como limão, alguns tipos de frutas ácidas e perfumes.

Uso de alguns remédios que aumentam a sensibilidade ao sol (por exemplo: antibióticos e isotretinoina).

Mesmo com uso de filtro solar, devemos ficar atentos ao tempo de exposição solar.

Para reduzir a dor e aumentar o conforto nas queimaduras solares:
– Use analgésicos para diminuir a dor na região queimada.
– Tome banho com água morna a fria e use sabonete líquido neutro.
– Hidrate a pele logo após o banho e várias vezes ao dia.
– Faça hidratação oral: pelo menos 1.5 litros de água por dia.
– Não estoure as bolhas e não puxe a pele descascada.
– Prefira tomar sol antes das 9h30 da manhã ou depois das 15h30.

Caso apareçam muitas bolhas ou intensa vermelhidão por todo o corpo e febre, procure um auxílio médico!

Por fim, evite a exposição solar excessiva: nunca queime novamente a pele que acabou de descascar. A pele está muito sensível e no futuro poderá aumentar as chances de desenvolver câncer de pele.

Use filtro solar, saiba aqui a forma correta de passar!

Um abraço e até a próxima!

LEIA MAIS

Sobre hematomas e melanomas. Nem tudo que é escuro e mancha as unhas é uma doença grave! As duas primeiras fotos são hematomas agudos e as três fotos seguintes são melanomas. Observe que são muito parecidos.

Mas como podemos saber a diferença?

1) O hematoma desaparece com o tempo. A unha nova cresce e não está mais manchada, o melanoma não. Continua sempre manchando a unha.

2) Geralmente, o hematoma aparece após um trauma agudo: caiu algo no dedo, você bateu o dedo em algum lugar, usou um sapato apertado, levou uma pisada no dedo etc. No melanoma também pode ter acontecido um trauma prévio, mas em geral a lesão muda e vai alargando com o passar do tempo.

3) Se você machucou o dedo, surgiu uma mancha escura e isso permanece inalterado após mais de 6 meses: procure o médico dermatologista. É necessário avaliar o seu caso e acompanhar de perto. Talvez seja indicado fazer a biopsia.

Espero ter ajudado!

Se você quer saber mais sobre esse assunto, aperte o play e confira o vídeo que eu fiz sobre esse tema 😉

LEIA MAIS

O Congresso da Academia Americana de Dermatologia aconteceu na linda cidade de San Diego, Estados Unidos, entre os dias 16 e 20 de fevereiro.

Foi um evento grandioso e abrangente que reuniu dermatologistas do mundo todo e de diferentes áreas da especialidade.

Tratou-se de uma oportunidade única de atualização e de contato com todos aqueles que fazem parte da elite científica dermatológica.

Na área de doenças ungueais, tivemos a participação de dermatologistas renomados, como o Dr. Baran e a Dra. Antonella Tosti, ambos os autores de diversos livros e artigos científicos sobre o assunto.

Foram discutidos temas já abordados aqui no blog, tais quais: melanoníquia estriada, unhas fracas e psoríase ungueal.

Em breve, falarei mais sobre tudo isso, dando ênfase ao que foi discutido na AAD 2018.

Seguem fotos do evento:

Vista aérea da região próxima ao evento

 

Vista aérea da região próxima ao evento

Acesso ao andar superior

A Sociedade Americana de Dermatologia completou 80 anos de existência

Aula com o renomado estudioso de doenças ungueais Dr. Robert Baran

Área de inscrição e retirada do certificado

A minha contribuição foi gravar um vídeo para os dermatologistas da Sociedade Brasileira com os principais highlights do evento

LEIA MAIS