Notícias/Artigos

Blog

28 de janeiro de 2020 Saiu na Mídia, unhas por dratatigabbi Sem Comentários

Unhas fracas indicam que você está mal de saúde; saiba como cuidar delas

Se você reparou que suas unhas estão descamando, onduladas, partidas, fracas, quebradiças ou não crescem, fique de olho: pode ser o indício de que algo não vai bem com o seu corpo. Unhas fracas podem ser o sinal de que você está com falta de vitaminas, com anemia ou alguma doença dermatológica. Em alguns casos, os motivos podem ser externos, provocados por produtos de limpeza, traumas emocionais ou até mesmo o excesso de manicure. O ponto é que ter unhas fracas não é algo normal, já que elas são um reflexo da sua saúde e podem ser a indicação de que você precisa se cuidar.

 

O que está por trás das unhas fracas e quebradiças?

“Vários problemas podem se esconder por trás de unhas fracas e quebradiças, desde um déficit de proteínas e calorias na dieta, passando por alterações endocrinológicas, como doenças da tireoide”, aponta Tatiana Gabbi, dermatologista e assessora do Departamento de Cabelos e Unhas da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Confira as principais causas por trás da fragilidade nas unhas:

Deficiência nutricional

Para Tatiana, uma dieta balanceada pode prevenir o surgimento de diversas doenças, inclusive a síndrome das unhas fracas. “A dieta balanceada é rica em vegetais e fibras, vitaminas e minerais. Esses alimentos são importantes para a regulação do metabolismo do organismo como um todo, beneficiando as células em rápida divisão, como as das unhas e dos cabelos”, comenta.

Uma alimentação equilibrada é fundamental para a ingestão de nutrientes como ferro, zinco, selênio e vitaminas B e D, responsáveis por manter a força e a saúde das unhas. Como elas também são compostas basicamente por proteína, alimentos com essa substância não podem faltar no prato.

Em casos de restrição alimentar, é importante buscar um nutricionista para obter alternativas e não deixar nenhum desses elementos fora da sua dieta.

 

Alterações endocrinológicas

De acordo com Tatiana, as unhas fracas podem ser consequência de doenças na tireoide, ou seja, tanto no hipotireoidismo, quanto no hipertireoidismo. Isso porque a tireoide é a glândula responsável pela produção dos hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina), que regulam diversas funções no organismo.

No caso do hipotireoidismo, ocorre uma diminuição no metabolismo e no transporte de nutrientes pelo corpo em decorrência da redução na produção dos hormônios T3 e T4. Já no hipertireoidismo, acontece o contrário. Esses hormônios são produzidos em abundância, o que pode provocar o crescimento acelerado das unhas, mas, em contrapartida, também deixá-las bem mais frágeis.

É preciso ficar atento, pois ambas as doenças normalmente vêm acompanhadas de outros sintomas, como ganho ou perda inexplicável de peso, cansaço, queda de cabelo, colesterol alto e anemia. “Em geral, quando a doença é mais séria, a pessoa tem outros sintomas além da unha fraca”, informa Tatiana.

 

Doenças dermatológicas

A dermatologista explica que existem doenças próprias das unhas que podem prejudicá-las, como eczema, psoríase ungueal e líquen plano ungueal. O eczema é uma irritação na pele que pode causar vários tipos de lesões em diferentes áreas do corpo.

A psoríase ungueal ocorre quando as células de defesa do corpo atacam as unhas. Quando isso acontece, elas podem ficar onduladas, deformadas, quebradiças, grossas ou com manchas brancas ou marrons.

Já o líquen plano ungueal pode ser caracterizado por alterações na raiz, abaixo e ao redor da unha. Essas alterações podem ser estrias, fendas ou em relação ao tamanho ou à cor da unha. Em alguns casos, pode ocorrer o descolamento da mesma na região próxima da cutícula.

Em todos as situações, o indicado é buscar um dermatologista para tratar essas doenças e, depois, fortalecer as unhas.

 

Traumas de repetição

“Os traumas de repetição podem ser bem comuns em tecladistas, pianistas, pessoas que mexem com artesanato ou com produtos de limpeza e ciclos de lavagem e secagem”, conta Tatiana. Ou seja, atividades rotineiras que costumam gerar atrito nas unhas. Outros tipos de trauma também podem ser provocados por causa do hábito de roer unhas ou o de teclar no computador com as pontas dos dedos. Essas ações podem quebrar as unhas ou prejudicar sua estrutura.

Para a médica, é preciso ter cuidado quando usar muito as mãos, como nos casos de trabalhos manuais e domésticos. “É importante usar luvas sempre que possível e evitar manter as unhas muito compridas”.

 

Excesso de manicure

O excesso de manicure, uso de esmaltes e a remoção de cutículas também podem provocar unhas fracas, afirma Tatiana. Em primeiro lugar, é preciso tomar cuidado com o material usado na hora da manicure. Veja sempre se todos os equipamentos estão bem higienizados antes do uso, pois o uso compartilhado deles pode gerar infecções e algumas doenças, como micose. Mesmo que você utilize seu próprio material, tenha certeza se tudo está bem limpo.

A acetona também pode se mostrar um problema, já que desidrata, gera manchas e enfraquece as unhas. O ideal é substituí-lo pelo removedor de esmalte, que é menos abrasivo, ou seja, provoca menos desgaste.

Outra atitude bem comum às brasileiras e que pode ser bem prejudicial é a remoção das cutículas. Elas existem para proteger e impedir a entrada de bactérias e vírus dentro da pele ao redor da unha. Quando são retiradas, a região em volta enfraquece.

 

Dicas para fortalecer unhas fracas

Existem várias formas de cuidar das unhas, mas é necessário descobrir antes o que está por trás da fraqueza delas. “Em primeiro lugar, precisamos entender a origem do problema. Se for possível, afastar a causa e evitar traumas desnecessários”, explica Tatiana.

Para alguns casos, basta melhorar os hábitos de higiene e de alimentação. Em outros, é indispensável buscar a ajuda de um profissional, como um dermatologista. Confira abaixo alguns métodos fáceis que podem ser aplicados no seu dia a dia, mas que podem fazer a diferença na saúde das suas unhas.

 

Coma mais alimentos ricos em vitaminas e proteínas

Produtos como leite e derivados, ovo, gelatina, carne, espinafre, abacate, couve e batata doce podem ajudar a fortalecer suas unhas, pois são ricos em diferentes tipos de vitaminas além de ferro, cálcio e proteína.

 

Proteja suas mãos e unhas

Use luvas de borracha quando manusear produtos de limpeza ou quando realizar tarefas domésticas. Essa proteção ajuda a manter as unhas longe de químicos que podem prejudicá-las e do atrito provocado pelos movimentos de limpeza.

 

Abuse dos cremes hidratantes

Mãos e unhas hidratadas são sinônimo de cuidado. Por isso, lembre-se sempre de passar um pouco de creme hidratante todos os dias. Além de fortalecer as unhas e evitar o ressecamento, os hidratantes também ajudam a cuidar da cutícula, que não precisa ser retirada na hora de fazer a manicure.

 

Evite acetona

Como explicado anteriormente, a acetona não é o produto mais indicado para remover esmaltes, já que pode deixá-las ainda mais fragilizadas. Opte sempre por um removedor sem acetona.

 

Vá ao médico

Lembre-se que unhas fracas podem ser o indício de alguma doença mais séria. Por isso, não demore para procurar um profissional especializado e cuidar da sua saúde.
Fonte:Instituto de Longevidade Mongeral Aego | institutomongeralaegon.org

Gostou ? Compartilhe!

Sem Comentários

Deixe um Comentário