Notícias/Artigos

Blog

5 de maio de 2021 Pele por dratatigabbi Sem Comentários

Vitamina D, sol, e a importância de se proteger

Olá! Eu sou a Dra. Tatiana Gabbi, médica dermatologista, e hoje quero conversar com vocês sobre o sol: ele é seu amigo ou inimigo?

É inquestionável a necessidade de se usar filtro ao se expor ao sol por períodos prolongados, seja na praia ou durante exercícios ao ar livre.

A grande questão é o uso diário do filtro solar:

– É importante?

– Todos devem usar?

– E a vitamina D, como é que fica?

Para tirar essas dúvidas e entender a importância de se proteger do sol, continue lendo!

 

Importância de se proteger do sol

Para entender a importância de se proteger do sol e a necessidade de utilizar um filtro solar adequado, primeiro vou explicar sobre os Raios UV, que você provavelmente já ouviu falar!

Raios UV

A radiação ultravioleta afeta todas as camadas da pele (epiderme, derme e hipoderme). A primeira a sofrer alterações é a derme com posterior repercussão para epiderme.

Essa radiação altera a matriz extracelular da derme. Diminuindo a produção de proteínas, o que prejudica o remodelamento celular e gera radicais livres, os quais causam inflamação e dano do tecido cutâneo.

Os raios ultravioletas são divididos em:

UVA: Penetram a pele mais profundamente e são eles que alteram a pigmentação (manchas), provocam o fotoenvelhecimento e podem levar ao câncer de pele.

UVB: Penetram a pele superficialmente e causam eritema (vermelhidão), queimaduras e ardência.

Além disso, os RUV são capazes de provocar diversas doenças dermatológicas (fotodermatoses) ou agravar outras doenças (Dermatoses fotoagravadas).

Além da RUV, temos os Raios Infravermelhos e Luz Visível, que degradam a matriz extracelular da derme, modificam a composição lipídica da camada córnea (uma das camadas da epiderme) e alteram a pigmentação da pele.

A radiação ultravioleta pode atingir uma camada superficial da sua pele (a epiderme), mas a radiação infravermelha e a luz visível atingem sua derme.

Isso interfere no seu colágeno – proteína que dá firmeza para a sua pele – e faz com que você sofra com o envelhecimento antes da hora.

Um outro ponto é que a luz visível pode piorar ou até desencadear várias doenças na pele, como melasma (manchas), alergias e urticária.

 

O uso do filtro solar

A exposição diária ao sol gera alterações irreversíveis e cumulativas no DNA das nossas células da pele.

Com o tempo, como vimos, a produção de colágeno e da elastina, responsáveis pela firmeza e elasticidade da pele, fica menos efetiva, além de surgirem manchas características que denunciam o passar dos anos.

Uma forma de prevenir tudo isso é o uso diário do filtro, sobretudo na pele do rosto e das mãos.

Nesse tópico, ainda temos os portadores de câncer de pele ou de doenças que pioram com o sol. Nesses casos, não há o que fazer: o filtro solar é necessário para evitar que mais dano solar se some ao que já aconteceu.

Quanto mais jovem o indivíduo estiver ao desenvolver o câncer de pele, mais importante é o seu uso diário.

 

E quanto à produção de Vitamina D?

A vitamina D é essencial para a nossa saúde, e é produzida na pele e com a exposição ao sol mais forte, das 10h às 16h.

Para fazer vitamina D, o colesterol da pele precisa ser quebrado pelo UVB do sol e então absorvido pelo organismo. Confira agora alguns fatos sobre como lidar com a produção de vitamina D e exposição ao sol.

7 fatos sobre vitamina D e exposição ao sol

1. Ainda não há filtros que garantam a produção de vitamina D, porém o uso típico dos atuais não parece bloquear a sua produção, segundo estudos.

2. A recomendação deve ser individualizada: quem já teve ou tem câncer de pele ou tem risco elevado para o seu desenvolvimento não deve se expor ao sol sem usar filtro solar e outras medidas fotoprotetoras.

3. Pessoas com doenças que pioram com a exposição ao sol tampouco devem se expor ao sol com o objetivo de produzir vitamina D. Tanto aqui como no caso anterior, pode ser adotada a suplementação sistemática.

4. Para produzir vitamina D, não é necessário ficar vermelho!

5. Cada um precisa de uma dose variável de sol, que é menor nos indivíduos de pele mais clara pq a melanina compete por energia.

6. Ficar bronzeado é uma péssima estratégia!

7. Em média, 10-20 min do sol do meio dia 3x por semana braços e pernas no nosso país dá conta do recado!

Sol, amigo ou inimigo?

Retomando a pergunta feita na introdução, a resposta é que o sol É AMIGO, mas pode ser nocivo se não soubermos lidar com ele!

Você ainda tem alguma dúvida sobre esse conteúdo? Deixe abaixo nos comentários!

PS: Para mais conteúdos sobre dermatologia e nutrologia, me siga no Instagram! Sempre posto diversos tipos de conteúdos interessantes por lá! É só clicar aqui!

Publicado por Dra. Tatina Gabbi

 

Tags: ,
Gostou ? Compartilhe!

Sem Comentários

Deixe um Comentário