A caspa é o nome popular de uma doença conhecida como dermatite seborreica.

Esse problema que, em geral, atinge o couro cabeludo, pode ficar mais extenso e aparecer também atrás das orelhas, nas sobrancelhas, na região da barba, ao redor do nariz e na região do peito.

Em algumas pessoas, fica vermelho e descasca, em outras fica apenas descamativo. Pode ou não coçar.

Em pessoas bem morenas, a caspa pode deixar a área afetada mais clara que o restante da pele.

É crônica e tem períodos de melhora e piora, podendo ficar muito tempo sem aparecer.

No entanto, quando alguém diz que tem caspa, está se referindo à descamação do couro cabeludo.


E isso pode ter várias causas, inclusive a dermatite seborreica!

Se esse for o seu caso, você precisa usar um shampoo adequado todos os dias para fazer a limpeza do couro cabeludo.

O shampoo anticaspa possui ativos que controlam a descamação e a proliferação de um fungo que vive normalmente na nossa cabeça, mas que pode causar esse problema quando está presente em maior quantidade!!!

Como o problema é crônico, ele tende a voltar após um tempo que a pessoa abandona o uso do shampoo correto, mas pode ficar excelente durante o uso.

Outro problema que pode ser confundido com a caspa verdadeira é quando alguém com poucos cabelos, cabelos ralos ou muito claros se expõe ao sol sem usar chapéus ou bonés.

Nesse caso, ocorre uma queimadura do couro cabeludo que pode descascar com o passar dos dias.

A orientação aqui é de usar shampoos suaves para não agredir a pele em recuperação e até mesmo alguns condicionadores especiais que podem ser usados no couro cabeludo.

E, obviamente, se isso aconteceu com você: na próxima vez que se expuser ao sol, usar a proteção adequada para que isso não ocorra novamente!

A dermatite de contato é uma lesão que aparece quando alguma substância irritante ou que nos cause alergia entra em contato com a nossa pele.

Em geral, coça bastante e aparece logo depois de uma tintura ou procedimento de alisamento ou permanente.

O indicado é evitar novo contato com a substância que causou o quadro e usar shampoos suaves que respeitem a pele irritada do couro cabeludo.

Caso a coceira seja intensa, poderá ser necessário consultar um dermatologista que irá receitar medicamentos locais e orais para controle do quadro.

Finalmente, quadros de caspa extensas, que não cedem com o uso diário de um shampoo adequado, merecem a visita de um médico dermatologista porque existe um monte de outras doenças que podem aparecer no couro cabeludo!

Quanto antes forem feitos o diagnóstico e o tratamento, melhor! A saúde dos seus cabelos agradece!

LEIA MAIS

Existe um produto na receita caseira de slime ou geleca que pode levar ao eczema das mãos!

O slime ou geleca virou uma febre entre a criançada! Há diversos tutoriais no youtube, com as mais diferentes receitas, ensinando a produzir esse brinquedo em casa. A maioria dos vídeos ensina uma composição à base de cola branca, água boricada e gel de barbear. Nessa mistura, adicionam corantes e até purpurina. Entre as diversas composições, algumas levam um produto chamado de bórax ou borato de sódio. Apesar de não ser tóxico, o bórax é uma substância alcalina, um irritante relativo.  É importante enfatizar que o uso de sabão líquido concentrado  na receita representa um problema semelhante, pois o raciocínio a ser feito é que da mesma forma que algumas pessoas desenvolvem lesões nas mãos por excesso de lavagens, isso poderia acontecer com algumas crianças ao brincar com slimes feitos com essa composição! Isso é especialmente relevante em crianças atópicas, que possuem inflamação crônica da pele: elas podem desenvolver irritações nas mãos ou na pele que entrar em contato com o brinquedo.

O nome médico que os dermatologistas dão a essa irritação é eczema. O eczema das mãos é mais frequente em adolescentes e adultos jovens, justamente porque nessa faixa etária há mais contato com irritantes e alérgenos através das mãos. Sabemos que pessoas que lavam muito as mãos podem desenvolver mãos secas, que coçam e descamam. Em algumas situações essas lesões podem ficar vermelhas, quentes e inchadas: é a fase aguda do eczema ou dermatite de contato.

A pele da criança ainda está em desenvolvimento e, portanto, é mais suscetível ao aparecimento de certas lesões inflamatórias e irritativas. Como dissemos acima, precisamos ficar mais atentos nas crianças que sofrem com atopia ou dermatite atópica. Nesses pacientes, a barreira cutânea é deficitária e a pele é mais sensível à perda de água. Com isso, surge o eczema, que se manifesta através de placas vermelhas e que coçam. Os lugares mais comuns são as dobras dos braços e das pernas, mas também podem surgir ao redor dos olhos, na face e couro cabeludo.

Dica da dermatologista

A dica da dermatologista é evitar slimes com essas composições, mas caso a criança já esteja envolvida com essa brincadeira, orientar a lavagem abundante com água  pura após o uso e a hidratação da pele das mãos, principalmente nas atópicas. Se a criança brinca com slimes caseiros e já estiver sofrendo com lesões de eczema atópico, o slime pode estar envolvido na manutenção do quadro, principalmente se ele for feito com bórax ou sabão líquido. A minha recomendação é para não utilizar slimes caseiros com essa composição!

Fiquem atentos! Participei dessa reportagem como entrevistada e dei algumas informações técnicas! Espero que gostem!!!

 

 

LEIA MAIS