Se você ‘caiu de pára-quedas aqui, deve estar se perguntando por qual razão estou falando de mente positiva; afinal, o que isso tem a ver com saúde, pele, cabelo, unhas? Tudo, tem tudo a ver e já vou te explicar.

Em primeiro lugar, antes de aprender sobre mente positiva, você precisa saber disso: seu corpo e sua mente coexistem, eles fazem parte de um todo.

Engana-se quem acha que sentimentos são uma coisa e organismo é outra. A verdade é que ignorar qualquer aspecto emocional ou cognitivo te afasta das manifestações físicas da aparência.

Quer um exemplo muito simples entre mente positiva e saúde? Os remédios placebo.

Os placebos funcionam porque as pessoas esperam que isso aconteça quando não sabem que estão tomando uma pílula sem nada, por exemplo.

Isso porque a pessoa acredita que ele funciona, causando algumas mudanças no cérebro e gerando consequências positivas para todo o corpo.

Ou seja: a mente positiva, acreditando que algo dará certo, é muito mais poderosa do que imaginamos e tem o poder de alterar muitas coisas no nosso organismo. Quer saber mais? Me acompanhe!

Mente positiva e a teoria do desafio e resposta

Arnold Toynbee, historiador, criou a teoria do desafio e resposta da história. Ele estudou a ascensão de 20 civilizações mais importantes do mundo e suas quedas.

O resultado foi: todas elas começaram com 3 pessoas que sobreviveram a alguma destruição de sua comunidade.

Além disso, todas elas enfrentaram também alguns desafios externos (como uma tribo hostil, por exemplo). Para que pudessem sobreviver e prosperar, todos do grupo tinham que se organizar e lidar com tudo de forma construtiva e positiva.

Afinal, se esses desafios fossem vistos com bons olhos, como uma forma de alcançar o sucesso e não como um impedimento, a comunidade prosperaria e conquistaria ainda mais resultados até nos desafios mais complexos.

Esse é o poder da mente positiva. Em contrapartida, o declínio das civilizações aconteceu quando os líderes e cidadãos não tinham mais disposição ou capacidade para se levantar diante dos desafios inevitáveis.

Por isso, digo sem medo: o sucesso é fruto de uma mente sã e que enxerga oportunidades de crescer e não barreiras gigantes.

É possível pensar positivo ou é utopia?

Como tudo na vida, a mente positiva também se trata de hábitos. Para olhar os obstáculos como desafios em vez de empecilhos, você precisa se esforçar bastante.

Com um tempo, você vai perceber que sua postura será mais otimista perante os problemas e as conquistas serão mais fáceis.

No começo, pode ser complicado pensar de forma positiva; sabemos que, muitas vezes, não conseguimos controlar tão bem a nossa mente.

Mas, ao manter o hábito, tanto na vida pessoal quanto profissional, você consegue olhar de forma positiva até nas posições mais difíceis e usar qualquer novo desafio como uma motivação para conquistar.

Como a mente positiva te ajuda?

Na vida pessoal, você consegue treinar sua mente para usar obstáculos como motivação para realizar seus projetos, como: comprar um carro, fazer uma faculdade, casar etc.

Quem cultiva emoções positivas se sente mais confiante em situações mais complexas e tem uma chance maior de sucesso.

Já na vida profissional, a mente positiva ajuda no crescimento e precisa estar na rotina de quem quer crescer e se desenvolver.

É normal ter emoções ‘negativas’ ao receber desafios no trabalho, como quando você recebe uma meta muito alta para atingir, por exemplo.

O que faz a diferença entre um profissional de sucesso, que vai bater até as metas mais absurdas, e o fracassado é o tipo de mentalidade que cada um tem.

Dicas rápidas para ter uma Mente Positiva

1. Medite

2. Seja grato(a)

3. Use palavras construtivas

4. Coma saudável (mindfull eating)

5. Foco no presente

6. Companhias positivas

7. Seja prestativo à todos

8. Descanse

9. Ouça músicas que te animem

10. Faça exercícios

Essa lista da Entepreneur pode te ajudar a construir uma mente positiva…

Ao pensar negativamente sobre um problema, desafio, objetivo ou qualquer outra circunstância, é preciso refletir.

A Entepreneur fez uma lista que pode te ajudar a conquistar seus objetivos e olhar o ‘copo meio cheio’. Confira!

– Alguém já enfrentou o mesmo desafio que você e superou

– Nada é impossível, tecnicamente

– Sempre tem uma saída – tente olhar por outro ângulo ou se afastar um pouco para enxergar

– Não é errado pedir ajuda

– Se você controla a energia da sua mente, você controla seus resultados

Ah, e ao praticar a mente positiva, lembre-se: Jim Robin afirma que você é a soma de 5 pessoas com quem você anda.

Então, olhe ao redor e mantenha por perto apenas as pessoas que te agregam e te colocam pra cima! Evite relacionamentos tóxicos e torne a mente positiva um hábito.

E então, alguma dúvida sobre pensamentos positivos e saúde? Deixe o seu comentário e eu vou te responder.

P.S.: Você pode me seguir também nas redes sociais, como Instagram e LinkedIn para ficar por dentro de outros conteúdos bacanas! <3

LEIA MAIS

No artigo de hoje vou contar um pouco a vocês sobre como a alimentação influencia nossa pele.

Quando definiram o genoma humano, acharam que tinham descoberto tudo e que isso ia ser a chave para a gente entender tudo o que acontece com o nosso corpo, saúde e doença.

Mas logo depois, viram que não era só isso! E que elementos do ambiente são peça fundamental no ligamento e desligamento dos genes (epigenética). Então, em 2005, definiram o termo expossoma, que significa tudo o que a gente entra em contato ao longo da nossa vida e que pode ter impacto na nossa saúde.

Em 2017, dois autores definiram o expossoma do envelhecimento cutâneo e a nutrição, ou seja, a alimentação é um desses fatores muito importantes.

E quando a gente pensa em alimentação, a gente pensa nos carboidratos, nas proteínas, nas calorias, nos minerais, nas vitaminas, mas a gente tem que lembrar da água também, que é muito importante.  Quando estamos hidratados, tudo funciona melhor, inclusive a nossa pele.

1 – Carboidratos

Tem gente, por exemplo, que gosta de consumir grandes quantidades de açúcar ou de carboidratos que vão acabar virando glicose no sangue.
A glicose tem uma propriedade diferente: quando está presente em grandes quantidades, pode reagir com as proteínas que formam os tecidos do nosso organismo, modificando essas proteínas, ela caramelizar essas proteínas.

Por exemplo: a nossa pele tem colágeno e elastina, que vão conferir a textura que a gente conhece normalmente. Quando a glicose carameliza o colágeno e a elastina, temos a flacidez, rugas, perda do contorno facial etc. Então, pense nisso da próxima vez que estiver com vontade de comer muito açúcar.

 

2 – Acne

Uma coisa que sempre me perguntam sobre o tema “alimentação influencia nossa pele” é acerca da acne. Já se sabe, por meio de estudos, que a acne pode ser modificada por conta da nossa alimentação.

Não podemos falar em alimentos que, de forma absoluta, irão causar ou melhorar a acne, para todos, porque cada indivíduo é único; então, para alguns isso vai acontecer de uma forma e para outros, de outra completamente diferente.

No entanto, o que sabemos é: toda vez que aumentamos o fator de crescimento relacionado à insulina, podemos ter sim uma maior chance de desenvolver a acne.

E quando aumentamos esse fator? Quando comemos uma dieta muito rica em calorias. Então, ao comer doces, gorduras saturadas ou tudo que tiver muitas calorias, devemos lembrar que isso pode levar a essa via metabólica, e, assim, aumentar a inflamação na nossa pele.

 

3 – Unhas e cabelos

Em relação a unhas e cabelos, o que sabemos? Que o nosso organismo prioriza tudo o que é mais importante – e unhas e cabelos são acessórios.

Chamamos isso de anexos cutâneos, então eles não são fundamentais para o funcionamento pleno do nosso organismo. Para termos unhas e cabelos saudáveis e bonitos, todo o nosso organismo precisa estar alinhado com a nossa alimentação.

Portanto, quando fazemos dieta e comemos uma quantidade reduzida de proteínas ou calorias, o cabelo e as unhas sofrem bastante esse impacto. Mas existem algumas proteínas, alguns aminoácidos, que ajudam na constituição de unhas e cabelos.

A cisteína é o principal aminoácido que forma a queratina, proteína mais abundante na nossa pele, cabelo e unhas. Alimentos ricos em cisteína, para uma pessoa que já está se alimentando da forma correta, com a quantidade suficiente de proteínas e calorias, poderia sim ter um impacto nas unhas e cabelos.

Quais são esses alimentos? Cebola, alho, couve de Bruxelas, nozes, amêndoas e alimentos de origem láctea. Todo eles têm uma grande quantidade de cisteína que vai ajudar a formar a queratina da nossa pele, cabelo e unha.

 

4 – Vitamina C

Uma coisa que precisamos entender é: temos processos oxidativos no nosso organismo. Respiramos e produzimos radicais livres e eles serão combatidos por um sistema que existe no nosso organismo: produção de substâncias antioxidantes.

Uma das coisas que funcionam nesse sentido é a Vitamina C. Então, quando ingerimos produtos ricos em Vitamina C, como frutas e verduras, temos o favorecimento desse mecanismo limpador no nosso organismo.

Porém, quando comparamos a Vitamina C que usamos de forma tópica na nossa pele e a Vitamina C que ingerimos, vemos que os resultados da aplicada na pele são superiores aos resultados que temos quando consumimos.

Isso porque, quando usamos na pele, isso vai contribuir para melhorar a oxidação que está acontecendo na pele. E, quando ingerimos, teremos um sistema mais amplo desse mecanismo, então não teremos tanto impacto na somente na pele.

Acompanhe esse vídeo e tire suas dúvidas!

https://youtu.be/tahT7zTy7Jc

 

Lembre-se sempre

Não podemos nos esquecer que a pele é o maior órgão do nosso organismo e é o nosso cartão de visitas. Para termos uma pele saudável, precisamos de um organismo saudável.
Precisamos lembrar que uma forma de conseguir isso é por meio da alimentação; então se não estamos bem alimentados, não estamos bem nutridos, e isso vai aparecer primeiro na nossa pele.
Se você gostou desse conteúdo, procure o seu dermatologista e discuta esses assuntos com ele.

Ainda tem dúvidas sobre como a alimentação influencia nossa pele? Fale comigo na rede social ou pelo whatsapp e mande a sua pergunta! Me siga também no Instagram.

LEIA MAIS

Nesse texto eu vou explicar como esses vegetais auxiliam a nossa saúde, então se você quiser entender melhor, é só continuar lendo!

Frutas e legumes são extremamente ativos na manutenção da saúde do intestino e também da nossa pele. Temos no nosso organismo algo que é conhecido como eixo intestino-cérebro-pele. Isso quer dizer que esses órgãos se comunicam de diversas formas e, muitas vezes, uma ação em um deles, pode levar a uma reação nos outros.

Sabemos que os alimentos podem influenciar na saúde do intestino e, portanto, também são capazes de influenciar a saúde da nossa pele e até mesmo o nosso humor e como a gente pensa, por exemplo!

Frutas e legumes, como um todo, são ricos em fibras e polifenóis. E por que isso é importante? Porque as fibras e polifenóis são substratos, ou seja, alimentos para as bactérias boas intestinais que vão produzir os ácidos graxos de cadeia curta.

Mas o que são esses ácidos graxos de cadeia curta? O grande exemplo que temos é o butirato que é conhecido daqueles que fazem academia! Talvez você mesmo já tenha ouvido falar desse tipo de suplementação, que a gente pode fazer!

Entre as vantagens dos ácidos graxos de cadeia curta tempos:

1. aumento das bactérias que são importantes para o intestino, por manter a sua saúde e funcionamento!

2. ação anti inflamatória no intestino e, em órgãos distantes, como a pele!

3. Melhora das doenças auto imunes e inflamação como um todo.
As frutas cítricas, que são ricas em flavononas, são importantes porque são metabolizadas pela microbiota, absorvidas no cólon (que é a parte mais distal do intestino grosso) e a fermentação vai proporcionar o surgimento das bactérias mais importantes para o intestino, que são os lactobacilos e também as bifidobactérias intestinais. Com isso temos a melhora da função de barreira do intestino e, por serem ricas em vitamina C, uma ação antioxidante no organismo como um todo, que se reflete também na nossa pele.

Os óleos vegetais, sobretudo o azeite de oliva e as azeitonas, possuem substâncias que interferem na proliferação das bactérias boas do intestino e reduzem o espaço entre as células do intestino, reduzindo a absorção de toxinas presentes nos alimentos e outras substâncias que não são interessantes para nós. Isso tudo se traduz para a pele como uma ação fotoprotetora, afinal essas substâncias possuem antioxidantes naturais, e uma redensificação da pele, que se torna mais firme!

Suco de uva, uva e vinho são ricos em resveratrol, outro suplemento bem conhecido por sua ação na longevidade celular, tanto na pele como em outros órgãos! Essa substância também tem uma ação antioxidante e anti-inflamatória.

 

O que são carotenoides? frutas e legumes

Precisamos mencionar também os alimentos ricos em carotenoides, substâncias que dão cor amarela, laranja ou vermelha a alguns legumes e frutas! O amarelo, por exemplo, é a cor da luteína que está presente no milho. O licopeno, presente no tomate, é responsável pela cor vermelha e assim por diante.

Todas essas substâncias vão ser convertidas em um tipo de vitamina A que ativa o mecanismo de transformação de células de defesa (linfócitos T) em um tipo específico, que é chamado de T regulador. Esses linfócitos T reguladores têm a capacidade de aumentar a nossa tolerância a substâncias exógenas. Com isso, as doenças autoimunes poderiam ser moduladas no sentido de um maior controle dessa tendência.

Então, entre outras, ao consumir esses vegetais você teria as seguintes vantagens: aumento da função de barreira do intestino, aumento da produção de linfócitos T reguladores e na pele, a tão desejada diminuição da degradação do colágeno. Além disso, o licopeno como alguns já devem saber possui um importante efeito fotoprotetor.

Pessoal, era isso! Comam sempre frutas e legumes! Não deixem de fazer isso todos os dias, e, de preferência, em todas as refeições. Um beijo e até a próxima!

Se tiver alguma dúvida, sugestão ou quiser me acompanhar mais de perto, pode seguir o meu Instagram, também compartilho muita informação bacana por lá. Ou entre em contato e agende a sua consulta.

 

Obrigada e até a próxima!

Postado por Tatiana Gabbi

LEIA MAIS

No dia 14 de fevereiro, tive a oportunidade de participar na Pós graduação de Nutrologia do Hospital Albert Einstein, com a aula de Evidências da Nutroterapia nas doenças de pele! É um prazer e uma honra contribuir com a formação dos futuros nutrólogos!

 

Sobre o Curso
O programa do Curso de Pós-Graduação em Nutrologia tem metodologia ativa, baseada em teoria e prática com estudo de casos clínicos, estágio observacional e simulação realística. Concebido com o objetivo de capacitar o médico para aprimorar seu atendimento, senso crítico e atuação na resolução de patologias Nutrológicas.

A proposta é ampliar o conhecimento sob o ponto de vista da assistência à saúde e da qualidade de vida do paciente considerando a integralidade do ser humano. Assim, o aluno terá subsídios para indicar a melhor terapia nutrológica para cada situação, bem como monitorizar e manejar as possíveis complicações de maneira correta afim de colaborar com um resultado clínico favorável.

LEIA MAIS

Olá, meninas! Tudo bom? Várias vezes ouvi a pergunta: “Tomar colágeno faz bem? Vale a pena? Vai me deixar mais jovem”, dentre muitas outras.

Fiz uma palestra na ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia) sobre esse assunto e resolvi deixar algumas informações importantes sobre o assunto aqui para vocês também!

O colágeno está presente em animais e seres humanos e é a proteína mais abundante, constituindo 30% das proteínas do corpo e 6% do peso.

Ele está presente nos ossos, nos vasos, na pele, no tecido subcutâneo… Mas para que ele serve e será que tomar colágeno faz bem?

Continue comigo que vamos conversar rapidamente sobre o assunto!

 

O que é colágeno e para que serve?

Como já falei agora pouco, o colágeno é produzido pelo seu próprio organismo e está presente em praticamente todo o corpo.

Ele ajuda na resistência e elasticidade da pele, cabelos e unhas, constituindo fibras para sustentar os tecidos do seu corpo.

O colágeno serve para fazer com que os movimentos do seu corpo seja feitos perfeitamente (com flexibilidade e resistência), evitando dores e desgastes.

Mas quem procura saber se tomar colágeno faz bem, geralmente, está querendo saber qual o efeito dele na estética.

Afinal, nessa área o colágeno pode deixar a sua pele com menos rugas, maior firmeza e mais bonita.

 

Por que o colágeno é tão importante?

É claro que você já viu ou sentiu os efeitos do envelhecimento; são ruguinhas, linhas de expressão e muitos outros sinais que incomodam muito.

Mas por que isso acontece? É simples: a quantidade de colágeno de uma pessoa com 25 anos é bem maior do que em alguém com 75 anos.

Ou seja: a cada dia que passa, a produção de colágeno no seu corpo diminui, fazendo com que a flacidez e linha de expressão apareça. Isso acontece, principalmente, a partir dos 30 anos.

 

Como o colágeno funciona?

O colágeno é quebrado industrialmente em pequenos pedacinhos, chamados peptídeos bioativos do colágeno, que funcionam como mensageiros e provocam o nosso organismo a produzir mais colágeno e substâncias que existem ao redor das células, dando suporte a elas. Uma dessas substâncias é o ácido hialurônico, aquele mesmo presente nos preenchedores injetáveis!

 

Benefícios do colágeno

-> Fortalecimento dos cabelos e unhas;

-> Melhor aspecto da sua pele, com hidratação e firmeza;

-> Uma ótima maneira de tratar a flacidez;

-> Prevenção do envelhecimento precoce da sua pele;

-> Protege e também evita que haja desgaste nas articulações;

-> Ajuda a tratar a osteoporose.

Tomar colágeno faz bem?

 

Sim! Tomar colágeno faz bem e pode te ajudar em várias situações, como você viu nos benefícios acima.

Bom, o colágeno é mais indicado para quem tem mais de 50 anos, ou a partir dos 30, mas isso não é regra. Tudo depende de como está a saúde dos seus tecidos.

Mas não tome essa decisão sozinha; consulte um especialista e entenda qual é o seu caso.

Ainda tem dúvidas se tomar colágeno faz bem? Veja o vídeo que fiz e, caso ainda queira saber algo, deixe um comentário no meu Facebook.

 

É isso, até a próxima!

LEIA MAIS

A Medicina do Esporte e a Nutrologia são duas especialidades que se complementam. A arte de orientar um exercício para um atleta amador ou profissional, ou simplesmente criar uma oportunidade para quem quer iniciar suas atividades físicas, ou melhorar seu corpo, passa por um profundo conhecimento de informações técnicas e científicas nos segmentos de atividade física, composição corporal, alimentação e suplementação, que a maior parte dos profissionais não tem.

Diante dessa demanda, dois professores da área médica, referência dentro das suas especialidades, Daniel Kopiler – Medicina do Esporte, e Guilherme Giorelli – Nutrologia, resolveram reunir seus conhecimentos, e criar o “Simpósio Brasileiro de Nutrologia no Exercício e no Esporte – NUEEX” em 2018. O Simpósio foi um enorme sucesso que resolveram fazer a segunda edição.

O II Simpósio Brasileiro de Nutrologia no Exercício e no Esporte – NUEEX 2019 reuniu personalidades de todo o Brasil, com vasta experiência na área, que apresentarão o que há de mais moderno dentro da sua especialidade.

O NUEEX 2019 foi realizado no período de 8 a 9 de novembro de 2019, no JW Marriott Hotel, Rio de Janeiro, RJ.

Coordenei essa mesa de Nutrologia e Dermatologia, foi muito interessante e elogiadíssimo esse painel!

Espero que mais e mais médicos dermatologistas se conscientizem da importância dos aspectos nutrológicos da pele! Para os que já sabem e querem aprender mais, nos vemos no Nutronaderma!

 

LEIA MAIS

6º Simpósio de Cabelos e Unhas da SBD-RJ aconteceu nos dias 04 e 05 de Outubro de 2019. E o local de encontro foi o Hotel Prodigy Santos Dumont.

Sim, neste ano foram 2 dias de congresso cheios de novidades sobre esse universo.

A parte da manhã do congresso foi dedicada a ensinos de técnicas cirúrgicas por vídeo e a apresentação detalhada das cirurgias dos aparelhos ungueais:

Anestesia e instrumentos cirúrgicos;

– Onicocriptose;

– Retroníquia;

– Melanoníquia – biopsia;

– Melanoma in situ.

Além de casos desafiadores e Como se trata.

Já na parte de cabelos, foram os vídeos didáticos que tomaram conta do evento, mostrando os principais procedimentos que são realizados nos consultórios.

Esses procedimentos são tratamentos complementares e de diagnóstico de doenças no couro cabeludo, como:

– Microagulhamento;

– Mesoterapia;

– MMP;

– Biopsia guiada por tricoscopia.

Uma novidade em no Simpósio de Cabelos e Unhas 2019 foi a premiação dos trabalhos com temas sobre unhas e cabelos, trazendo maior contribuição para a área científica nacional.

Além disso, também o evento também contou com casos desafiadores da cosmiatria, novas perspectivas sobre alguns problemas do dia a dia e talk show.

Quem foram os palestrantes?

Além dos especialistas da região, o 6º Simpósio de Cabelos e Unhas também contou com convidados de outros Estados para engrandecer ainda mais a discussão e promover maiores trocas de experiência.

Esse ano, eu também tive a honra de participar do evento e, além de passar adiante a minha experiência na área de unhas e , também pude aprender muito com outos palestrantes.

No Painel de Cosmiatria – Módulo UNHAS, falei sobre a Suplementação Oral no Tratamento das Unhas.

Tive a oportunidade de moderar um módulo sobre Dicas Práticas de Consultório, com excelentes colegas de profissão, onde cada um pode contribuir com sua experiência.


O que eu achei da experiência?

Bom, até postei na minha página do Facebook uma foto com outros palestrantes e falando do quanto eu achei fantástico estar com pessoas incríveis que estiveram no evento!

Foi demais passar conhecimento e aprender com pessoas tão dedicadas a estudar e melhorar técnicas e procedimentos dessas duas áreas.

Se você não conseguiu ir esse ano, aconselho que não perca o próximo para saber muito mais sobre Cabelos e Unhas com quem entende do assunto.

Ah, e se você quiser participar do próximo simpósio de Cabelos e Unhas da SBD-RJ, pode acompanhar o site do evento e ficar por dentro.

P.S.: Se você participou do 6º Simpósio de Cabelos e Unhas e quer emitir o seu certificado, é só clicar neste link.

 

LEIA MAIS

O XXIII Congresso Brasileiro de Nutrologia, promovido pela Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), aconteceu nos dias 26, 27 e 28 de setembro, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo.

Considerado o maior evento da América Latina na especialidade, a edição deste ano reuniu mais de 4 mil profissionais de saúde para debates intensos que serão realizados durante 70 simpósios com as mais recentes atualizações científicas de assuntos como obesidade e síndrome metabólica, nutrologia esportiva, nutrologia pediátrica e estética, nutrologia enteral e parenteral, sarcopenia e fragilidade, nutrologia da doença de Alzheimer, nutrologia e câncer, transtornos alimentares etc.

O cientista e presidente do Departamento de Ciências Nutricionais da Texas Tech University, Nikhil Dhurandhar, esteve entre os grandes nomes confirmados, como palestrante. Dhurandhar publicou detalhes sobre a associação do chamado “vírus da obesidade”, AD-36, com a doença. Apesar dessa teoria não ser nova, o estudo de Dhurandhar publicado na revista científica Obesity avança na perspectiva de compreender se o vírus causa a multiplicação das células de gordura do corpo.

Existem mais de 50 tipos de adenovírus que infectam humanos, incluindo os responsáveis por doenças respiratórios, diarreias e conjuntivite, mas o pesquisador ressalta que a obesidade é uma doença multifatorial.

“Temos o compromisso e a missão de trazer a cada ano um Congresso ainda mais rico e com as mais recentes atualizações científicas na área da Nutrologia para que o médico possa usar os conhecimentos adquiridos nos Simpósios tanto na anamnese quanto nos tratamentos e gerar benefícios para os seus pacientes”, afirma o médico nutrólogo e presidente da Associação Brasileira de Nutrologia, Durval Ribas Filho.

LEIA MAIS